Neide de Teotônio participou da solenidade de entrega de carteiras a novos advogados, Subseção da OAB-Guarabira

No final da tarde desta quinta-feira (6), a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Guarabira realizou solenidade de entrega de carteiras a sete novos advogados que passaram em todas as etapas do exame de Ordem.

A solenidade ocorreu no auditório da sede da Subseção e contos com as presenças do presidente Antônio Teotônio, do vice-presidente Alberto Evaristo, do advogado Fábio Mariano, representando a Caixa de Assistência da OAB, da presidente da Câmara de Vereadores de Guarabira, Neide de Teotônio e familiares dos novos advogados e advogadas.

Presidente da Subseção, Teotônio falou sobre do papel da OAB na sociedade brasileira, a defesa da democracia e dos direitos.

“É a OAB que opina quando a sociedade está sendo ameaçada e ninguém tem coragem de falar, vai lá e põe o dedo na ferida. Seja em Guarabira, na Paraíba ou no Brasil. Foi a OAB quem pediu impeachment de vários presidentes do Brasil”, falou.

O presidente ainda orientou sobre a proibição de o advogado fazer propaganda em meios de comunicação, pois a divulgação é feita pelo próprio advogado em seu escritório e com as causas vencidas na Justiça, o que faz com que as pessoas passem a procurar pelos serviços do advogado.

Teotônio deu as boas-vindas aos novos advogados aptos a militar na advocacia, colocou a estrutura da OAB de Guarabira à disposição, franqueando a utilização de equipamentos e sala para trabalhar num primeiro momento, antes que tenham montado escritório.

O vice-presidente da Subseção, Alberto Evaristo chamou a atenção para a prática da ética na advocacia que precisa ser colocada em prática, respeitando o espaço de cada um.

“Vocês aprenderam ética na universidade e isso é preciso pôr em prática no dia-a-dia, na militância advocatícia. Não possível você ser procurado por um cliente pedindo informações sobre processo que você não é habilitado, nem se habilitar vem processo que já está com dada para execução ou alvará de pagamento. Eu trabalhei 12 anos num processo e quando já estava com alvará, veio um advogado novo e se habilitou. Então, eu chamo a atenção para a prática da ética”, disse Alberto.

Os advogados e advogadas que receberam as carteiras foram os seguintes:

Elizanne Cunha de Oliveira

Felipe Vinícius Borges Epifânio

João Belino e Silva Neto

John Lennon da Silva Araújo

Jorge Luiz dos Santos Silva

Larissa Duarte de Lucena

Wellington Alves Cavalcanti Júnior

 

Com / Portal 25 horas

 

 

COMPARTILHAR